Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Granjinha/Cando

e Vale de Anta... factos, estórias e história.

Granjinha/Cando

e Vale de Anta... factos, estórias e história.

Natal & Estórias!

24
Dez11

Feliz Natal, para todos os  amigos e visitantes do blog, com muita saúde e bem quentinhos e porque não junto de uma fogueira!
Fogueira a fazer relembrar as belas fogueiras de Natal das nossas aldeias, o "canhoto do Natal" ardia no largo da aldeia até de manhãzinha.

Uma das tradições que também se vai perdendo...

Novos hábitos, tais como redes sociais, televisão e outros eventos, muito contribuíram  e vão aniquilando o convívio entre vizinhos.

Lembro-me de algumas fogueiras de Natal, no "Largo do Carvalho", na GRANGINHA, onde nas brasas da fogueira depois da meia-noite se fazia um cafezinho no "pote" delicioso, acompanhado de um docinhos apetitosos, com a contribuição de todos.

Lembro o pormenor de se juntar dentro do pote uma brasa para que a borra assentasse e o café do cimo do pote ficasse límpido e pudesse ser bebido!

Mesmo com temperaturas negativas, muita gente se juntava à volta da fogueira.!

Falta lembrar, que durante o dia 24 de Dezembro, a malta nova juntava-se e procurava lenha nos baldios ou recebia algum canhoto mais mal amanhado de algum dos vizinhos para queimar à noite no  largo da aldeia!

 

FELIZ NATAL!

Os nossos politicos e outros...

17
Dez11
 

Ocorrência

 

Local

spacerVila Real » Chaves » Vale de Anta  ver mapa 

Capela Românica da Granjinha

Morada: R. Capela 10, 5400 Chaves, Portugal
Submetido
António José Petim da Cruz
a_cruzgranja@hotmail.com
17/12/2011
Capela Românica, com o iníco de Restauro há mais de 25 anos. Falta principalmente o espaço envolvente. Falta de Drenagem e infiltrações de água estão a degradar o edifíco. Depois de muitas promessas, projectos , escavações arqueológicas, e outras desculpas o espaço envolvente está a precisar que alguém lhe deite a mão. Junta de Freguesia, Câmara Municipal , Igespar e outras entidades...todas sabem o que se passa e ninguém faz nada! 25 anos desde o início do Restauro da Capela e requalificação do local, é obra !!! Talvez a "Minha Rua" consiga algo mais! Obrigado

Abobeleira - Matança 2011 (cont.)

15
Dez11

Atendendo à dimensão do evento, teve a presença do Semanário " A Voz de Chaves", que se quis inteirar dos objectivos destas acções, e quem melhor que Jorge Carvalho, para explicar esta teimosia de querer manter esta tradição.

 

 

Depois de "muita trabalheira" dos convivas, estava na hora de aconchegar o estômago com o sarrabulho e os petiscos confeccionados, com a companhia em fundo da exposição patente no local sobre a retrospectiva da matança de anos anteriores, como aqui já foi referido.

 Após o aconchego, os convidados da fotografia e dos blogs, fizeram a visita da praxe ao café do Flávio e à aldeia à procura de clicks para memória futura...

Pelo Caminho fomos convidados a visitar a  casa e "capela" de um amigo, onde nos foi oferecido um tinto especial...

 De regresso à matança, a animação era grande e ao som das concertinas ou junto à fogueira aguardava-se a confecção da feijoada final e as febras no churrasco, a que desta vez não estivemos presentes, por imprevistos de última hora, mas que deliciou como de costume, estou certo.

Agradecemos o convite ao Jorge, com um até para o ano.

Abobeleira - Matança 2011

12
Dez11

   Como vem sendo tradição, realizou-se mais uma vez a tradicional matança do porco (reco), como sempre sob a responsabilidade do Jorge Carvalho, que tem vindo a manter esta acção, onde é convidado a participar, a aldeia e a freguesia de Vale de Anta, além dos amigos.

    Este ano teve como foi referido no post anterior a retrospectiva em fotos dos anos anteriores.

    Assim logo de manhãzinha é acesa a fogueira que arde todo o dia e vai aquecendo os mais friorentos, além de fazer ferver os potes, cozer o sarrabulho e fazer os rojões, sempre com olhar atento do nosso amigo Helder, já calejado nestas andanças.

 

Este ano, o porco antes de ser conduzido, ao banco, ainda fez lembrar as matanças em que grandes "cebas" faziam suar os ajudantes do matador. Os valentes tiveram de se empenhar e alguns convidados a dar à perna...

Depois de dominado, seguiu-se a matança e a preparação do porco, para retirar os seus petiscos.

 Entretanto alguns dos convidados observam a técnica do matador e tentam "captar" o melhor ângulo.

Na cozinha Lena Carvalho e os seus ajudantes à volta dos potes tratavam dos petiscos, que haviam de deliciar os presentes.

 Entretanto outros reuniam-se em adoração ao Deus Baco!

                                                                                                                                                                                       (cont.)

Abobeleira - Cultura e Tradição

11
Dez11

Hoje falamos de Cultura, daremos conta a seguir da tradição que foi cumprida!

A Abobeleira teve ontem no seu centro de convívio uma exposição de fotografia. Normalmente estas actividades culturais estão só acessíveis nos centros urbanos, mas a Lumbudus-Associação de Fotografia, também presente através de alguns dos seus associados na matança organizada pelo Jorge Carvalho, surpreendeu os presentes com uma retrospectiva em fotos dos anos anteriores.

Estiveram expostas fotografias de muita qualidade e muito apreciadas por muitas dezenas de pessoas, da aldeia e da freguesia, que passaram ontem pelo centro de convívio da Abobeleira.

Estas iniciativas, muito pouco apoiadas por quem tem esse dever, são ainda sinal de vitalidade de quem insiste em não deixar morrer a nossa cultura e tradições !